2 a 4 Anos: Identificação Sexual

Recebemos inúmeros comentários sobre a fase de 2 a 4 anos de crianças e procuramos organizá-los para facilitar a consulta para quem possa se interessar. Esses são aqueles relacionados à Identificação Sexual.

A criança começa seu processo de aprendizado através primeiramente pela observação e depois pela imitação dessa observação. Por isso mesmo, tarefas como: escovar os dentes, pentear o cabelo, calçar uma meia, jogar lixo na lixeira, etc….. são feitas através dessa observação.

A identificação sexual, também, começa por essa observação a dos 6, 7 anos. Ela começa a se espelhar na pessoa do mesmo sexo onde se identifica ao longo dessa observação. As meninas observam a mãe e passam a copiar todo o jeito de andar, uso de acessórios, etc… e os meninos observam ou deveriam observar mais os pais.

No entanto, os meninos se encontram imersos num universo predominantemente feminino; desde o nascimento com a mãe, que obviamente é fundamental para ele, mas são incluídas aí ao longo dos primeiros anos, as avós, tias, babás, empregadas e depois professoras.

Há ainda o quadro do “pai ausente” que surge não somente pelo divórcio, mas, também, pelo trabalho pesado que afasta esse pai do convívio familiar, cuja ausência fundamental deixa esse menino cada vez mais mergulhado no mundo feminino.

O único espelho possível passa a ser essa mãe que jamais poderá substituir a figura masculina.

Muitos pais imaginam que a tarefa de passar horas com o filho indo ao cinema, por exemplo, seria o ideal.

Engano.

Poucas coisas são necessárias para que isso aconteça.

O pai pode levá-lo junto para comprar jornal, colocar gasolina no carro, trocar uma lâmpada, fazer a barba (coisa que ele fará em alguns anos), pedir ajuda desse filho na hora de consertar algo em casa (segurar algo para ele), etc…. Pequenas tarefas são igualmente observadas, pois esse pai caminha diferente, fala e gesticula de forma diversa, escolhe e comenta diferente dessa mãe que está sempre à frente dele.

Nessa identificação o menino vai percebendo que  seu mundo é mais semelhante àquele do pai e não se sente tão desconfortável assim no seu papel masculino.

É triste perceber que mães levam esses meninos para que eles mergulhem nesse mundo feminino e nem sequer percebem que a observação é uma ferramenta importante nesse processo de identificação.

Na ausência da figura paterna, é igualmente importante haver um substituto , como a presença de um avô, tio, irmão mais velho ou até pai de algum coleguinha da escola onde esse menino possa passar algumas horas com essa família e perceber e aprender um pouco mais do universo masculino.

Para mais informações sobre esta fase etária, veja os links a seguir:

“Mente de 2 a 4 anos”

  1. Criando Um Ambiente de Aprendizado…
  2. Comportamento, Disciplina, Agressividade
  3. Manias e Tiques
  4. Desenvolvimento (Fala/Vocabulário, Desenvolvimento Motor)
  5. Adaptação na Escolinha
  6. Timidez e Autoestima fragilizada
  7. Identificação sexual
  8. Sexualidade nesta fase?
  9. Amamentação nesta fase
  10. Difícil colocar para dormir
  11. Ciúmes de um dos pais
  12. Tão tranquilas que preocupam…
  13. Chorando muito…
  14. Medos…
  15. Alimentando-se pouco…
  16. Largando as fraldas...
  17. Preferência por um dos pais
  18. Largando a chupeta

About these ads

2 comentários sobre “2 a 4 Anos: Identificação Sexual

  1. 06/02/08 Comentário recebido:

    Tenho 2 netas de 4 anos e 5 meses e outra de 2 anos e 9 meses que ficaram órfãs de mãe há 1 ano e meio. A mais velha que conviveu 2 anos e nove meses com a mãe é bem feminina, vaidosa e gosta de roupas apropriadas para a sua idade (tendendo mais para o lado mocinha). Já a mais nova que só conviveu 1 ano com a mãe doente, não tem parâmetro da mãe e só do pai, não gosta de maquilagem, nem de vestidos. Prefere shorts e para tirar fotos no estúdio onde devia se pintar foi um berreiro só. Brinca com meninas e meninos, mas prefere a companhia dos meninos. NO NATAL DISSE QUE QUERIA GANHAR UM PINTO (REFERENCIA AO ÓRGAO MASCULINO). É normal essa atitude, não devo me preocupar? E a falta de referencia feminina como fica?

    Marilena responde:

    É mais normal a criança na idade de 2 anos gostar tanto de brinquedos de meninos quanto de meninas.
    A referencia feminina de identificação sexual acontece somente mais tarde.
    Como ela tem você como referencia, não se preocupe com isso. Tendo uma figura feminina ao lado ela se identificará com você mais tarde.
    Essa identificação será mais forte aos 6 anos, como a imitação de comportamentos femininos.
    É importante saber que o gosto pelo feminino, como maquiagem etc não acontece nessa idade anos, ou mesmo de 3 e até 4.
    Ela ainda está na idade de percepção, ou seja, de perceber detalhes e de aprender.
    A maquiagem para ela, com certeza, deve ser uma tortura, pois ela ainda não entende seu significado e nessa idade nem pode ainda.
    Acessórios femininos estão fora de questão. O interesse dela nesse momento é de observar e por isso mesmo ela já observou a diferença sexual.
    É normal também a criança querer um “pinto”, pois ele representa aquilo que parece estar faltando nela. Mas, é apenas uma questão de diferenciação.
    Sua presença no devido tempo, no lugar da mãe, fará a identificação sexual adequada.
    Nunca podemos comparar as crianças com suas preferências mesmo sendo irmãs. Algumas se interessam mais cedo que outras por comportamentos femininos.
    ________________________________________________

    Comentário recebido (27/12/08):

    Gostaria de parabenizá-la pelo excelente trabalho neste site, que vem nos ajudando muito!!
    Meu filho tem 3 anos e 6 meses e é bastante agitado. Eu quase não saio de casa, pois ele não pára quieto, mexe em tudo e isso me deixa profundamente nervosa, me deixa com um sentimento enorme de frustração.

    Outra coisa que muito me preocupa é que ele gosta muito de brincar com brinquedos de meninas, ele gosta de dançar como meninas, e quase não liga para brinquedos de meninos, como bola, carrinhos,etc., tudo do universo feminino o encanta, e quando eu falo para ele, que ele é um menino e que deveria brincar com meninos ele reage de forma negativa.

    Gostaria da sua ajuda para entender e lidar melhor com o meu filho, pois estou me sentindo muito triste e frustrada. Desde já obrigada.

    Marilena responde:

    Seu filho não para quieto porque é perfeitamente normal e nessa idade eles são assim mesmo.
    Crianças quietas, nessa idade são preocupantes.
    Quanto às brincadeiras, você não menciona se o pai está em casa.
    Ele precisa ser incentivado a brincar com os brinquedos de meninos e este estímulo vem do contato com outros meninos e com o pai.
    Brinquedos de meninos devem ser valorizados.
    Ele deve observar muito você e quem sabe sair sempre com você olhando o que você sempre olha e talvez seja essa o motivo dele sempre sentir que o universo feminino é mais interessante, porque é você que sempre usa isso e é claro, ele valoriza e acha importante o que você usa.
    Essa observação deve ser feita com o pai.
    Retire da vista dele o que for “feminino” (o que você puder, é claro) e estimule o universo masculino, mesmo sendo você que possa mostrar a ele essa parte.

    Retorno da mãe:

    Muito obrigada Marilena, pela resposta muito esclarecedora e que tenho certeza que me ajudará muito,

    Eu vivo com meu marido, porém ele trabalha muito e só chega em casa a noite, ele é um ótimo pai, e procura dar atenção ao nosso filho.

    Eu moro com minha mãe, e minha irmã, e meu filho não tem muito contato com meninos, tenho duas sobrinhas que estão sempre aqui em casa e que brincam muito com meu filho, ou seja, realmente a figura feminina é muito mais forte para ele.

    Vou seguir suas recomendações e tenho certeza de que funcionará.

    Obrigada Marilena, talvez você não tenha noção de como tem nos ajudado, mas tenha a certeza de que é muito, pois muitas de nós não temos acesso a profissionais da sua competência, e às vezes uma simples observação, como a que você me deu por exemplo fazem toda a diferença, obrigado!
    ________________________________________________

    Comentário de Fabiana (04/03/2009):

    Por favor me ajude! Tenho um filho de 3 anos e 7 meses. Desde os 2 anos e meio ele se interessa por bonecas, quer ter cabelo comprido, colocava uma fralda na cabeça para parecer um cabelão. Já pediu no ano passado um vestido nos ensaios da dança junina, depois dançou como menino normalmente, mas imita a dança das meninas.

    Ele frequenta a mesma escolinha desde os 4 meses, sempre gostou muito, é carinhoso, meigo e sempre prefere as meninas para brincar, ele gosta muito de carrinhos miniaturas tem muitos, gosta de bichos de pelúcia, mas às vezes em casa vejo ele simulando com os bichos que são como bonecas. Ele diz algumas vezes que quer ser menina,às vezes, tenho notado com mais frequência que nos momentos de imaginação ele sempre é o personagem feminino da história, Monica, Branca de Neve. Na escola a prof.ª repreendeu ele pois,ela propôs um tipo de brinquedo ele queria brincar de boneca.O pai dele e eu convivemos muito bem, o pai participa dos afazeres domésticos ativamente, me ajude, não sei o que fazer, a fala do meu filho é otima e ele é muito ativo, participativo e observador, tenho medo de um distúrbio do comportamento sexual, estou muito aflita.

    Marilena responde:

    Meninos nessa idade precisam muito da atenção e da companhia do pai. É necessário um reforço nesse sentido, para que ele comece a valorizar mais o lado masculino do que o feminino. Seu marido pode ajudar bastante nessa fase.

    Se você observar, o universo feminino é imenso ao redor de um garoto. Começa pela companhia da mãe, ou de uma avó, da empregada, faxineira, babá e depois a professora. Mulheres ao redor em demasia. É de se esperar que a figura do pai fique um pouco apagada nesse universo e que ele só veja (mais você) com todas as características femininas: modo de andar, falar, escolher, olhar, comentar, etc…

    Seu marido pode traze-lo mais perto desse mundo masculino, como por exemplo, pedindo ajuda dele nas horas que ele for fazer a barba, trocar uma lampada, ir à padaria, comprar um jornal, etc…. ele precisa observar mais o andar desse pai, a maneira como fala, como gesticula, o que olha, o que observa, o que comenta e assim por diante.

    Ou seja, ele precisa observar mais esse lado, pois já vem observando há muito, o lado oposto.

    Você pode estimulá-lo, também, trazendo à sua casa algum coleguinha da escola para que possam brincar juntos.

    Nada irá mudar prontamente, mas é tudo uma questão de hábito e condicionamento. Comente com seu marido sobre isso e ele poderá ajudar bastante seu filho de maneira decisiva.

    Retorno de Fabiana:

    Marilena, muito obrigada pelas orientações que você nos deu. Gostaria de perguntar ainda se, quando meu filho pedir bonecas, e apresentar outros comportamentos mais femininos, devo repreendê-lo ou simplesmente ignorar tais comportamentos? Estou mais aliviada com suas orientações, muito obrigada mesmo.

    Marilena responde:

    Quando ele pedir bonecas, tente substituir por outros brinquedos, mostrando e enfatizando como “o outro brinquedo” é muito mais interessante e que o pai dele gostaria muito mais de brincar com o outro.

    Quanto ao comportamento, mostre que o pai também não agiria assim e mostre como o pai faz.

    Mas, deixe, principalmente, que ele mesmo possa ter um tempo de observação.

    Quanto mais ele observar o pai, mais ele o imitará.
    ________________________________________________
    Comentário de Cristina (08/03/2009):

    Estou um pouco preocupada com meu filho de 4 anos e 8 meses. Encontrei-o, outro dia, vestindo minhas lingeries, tirou correndo quando me viu chegar ao perguntar o que estava fazendo e ele disse que só queria se divertir. Será algum desvio sexual ??? Já estou ficando desesperada!!!

    Eu preciso mesmo me policiar quanto a isso, sou muito protetora, e acabo ocupando o tempo livre só com ele… e o meu marido acaba ficando um pouco isolado.

    Obrigada e adorei o site … simplesmente maravilhoso

    Marilena responde:

    Seria importante você valorizar os aspectos masculinos, como roupas e acessórios para seu filho.

    Se ele não sai muito com o pai e não tem tempo para observar esses aspectos, é natural que ele veja então o que você valoriza; como roupas, objetos, acessórios,etc….

    Nessa idade, tudo o que ele puder fazer com o pai; para que observe o comportamento masculino, é muito importante.

    Geralmente, meninos se situam em um universo predominantemente feminino, o que dificulta bastante a valorização desse universo masculino.

    Para que ele se identifique como isso, a presença do pai, ou figura masculina é fundamental para ele observar por exemplo, que homens descem escada com o corpo posicionado para frente e mulheres com o corpo e pés de lado, etc…. vai mostrando as pequenas diferenças de cada um.

    Procure deixar seu filho mais com o pai, para que ele o observe fazendo a barba, andando, conversando, etc…. toda identificação só irá fortalecer esse lado para que ele possa além de se identificar, admirar e tentar copiar.

    Caso você o encontre colocando roupas femininas de novo, mostre que o pai não usa isso, pois as roupas masculinas são mais interessantes para ele e o serão também para seu filho.

  2. Cristina, eu passei por isso quando meu filho tinha 2 anos. Meu marido começou a tomar banho com meu filho e eu a me arrumar sem ele ver…deu certo. Hoje ele tem 4 anos e nao pensa nisso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s