Bulimia e Anorexia

É muito comum pensarmos que estes dois distúrbios ocorrem apenas como consequência da busca exagerada do “corpo perfeito”, dos quilos a menos, enfim, do desejo, da mulher de encaixar-se no ideal do físico determinado pela sociedade. Existem, no entanto, outros fatores que levam à pessoa a adoecer dessa forma.

Há diferença entre esses dois distúrbios, mas eles podem coexistir na mesma pessoa em épocas diferentes. São distúrbios apresentados, em sua maioria, por pessoas do sexo feminino (90%).

A bulimia geralmente surge entre 18 até 40 anos. Não há perda de peso tão acentuada como na anorexia. 70% das pessoas preservam o peso normal e outras têm o peso um pouco acima ou abaixo do normal.

A pessoa consome grandes quantidades de alimento compulsivamente, provocando depois vômito ou diarréia, e abusam do uso de laxantes, diuréticos, práticas de exercício físico, dietas, jejuns. São freqüentes na classe média alta.A bulimia pode fazer parte da evolução da anorexia.

Na anorexia, a pessoa tem uma visão distorcida do seu próprio corpo, achando que está gorda, com o abdômen grande demais ou seios muito grandes, etc…

Há dois tipos de anorexia:

1) A pessoa pode comer determinados alimentos, mas em quantidades pequenas ou priva-se de comer sem envolver-se com a auto-indução de vômitos e abusa de diuréticos e laxantes.

2) A pessoa alterna jejum prolongado com o comer compulsivo, depois usa laxantes e diuréticos. Quanto mais tarde aparece esse distúrbio, melhor é o prognóstico.

Há um perfil psicológico semelhante nas meninas que apresentam essa doença. Geralmente são perfeccionistaspouco espontâneascom poucos amigosSentem-se muitas vezes controladas demais pela família, sem liberdade, sem autonomia e tudo isso acompanhado por um estado depressivo.

O excesso de vômitos pode produzir distúrbios metabólicos.

Na bulimia, a pessoa tem mais consciência dos seus sintomas e aceita melhor o tratamento em casa, por exemplo.

O tratamento terapêutico, muitas vezes é difícil, pois a paciente é levada a iniciar o tratamento pela imposição dos pais para ver-se livre da cobrança dos mesmos. Quando há risco para a saúde física, a internação é necessária.

O tratamento desses distúrbios necessita de controle médico, iniciando com anti-depressivos, que diminuem o caráter compulsivo dos vômitos e a distorção da auto-imagem, agindo nos sistemas neurotransmissores.

A psicoterapia mais indicada é a cognitiva-comportamental. O endocrinologista e a nutricionista trabalham juntos, organizando um programa bem elaborado de nutrição.

As recaídas e o isolamento social acontecem com freqüência e determinar o prazo do tratamento é impossível. Pode levar anos.

Muitas vezes a doença só é percebida muito tempo depois, pois os pais demoram a identificar o distúrbio já que é comum, em nossos dias, o bombardeio da imposição do corpo esguio e peso de modelo juntamente com a dedicação à atividade física.

De qualquer maneira, é muito difícil para os pais entenderem que se trata de uma doença grave e que precisa ser tratada com seriedade e urgência.

O acompanhamento da autoestima é muito importante, pois muitas vezes são meninas inseguras, desvalorizadas ou que se autodesvalorizam, incapazes de identificarem em si mesmas suas capacidades, seus valores e suas qualidades.

Artigo publicado, por Marilena, originalmente no site PapoNosso : Bulimia e Anorexia

 

About these ads

4 opiniões sobre “Bulimia e Anorexia

  1. Marilena responde:
    Depende do estágio do quadro da bulimia. Há casos em que somente uma internação resolve.
    Caso esteja no início, a terapia é fundamental para analisar a causa e deter o processo. Por terapia, refiro-me à Terapia Breve que é focada no sintoma.
    Dependendo do Estado e cidade onde vc more, há profissionais capacitados nessa linha para fazer o atendimento.
    Há etapas em que a assistencia médica e terapia são necessárias conjuntamente.
    Só o paciente poderá avaliar sua necessidade , estágio e procurar ajuda.
    Em São Paulo, por exemplo, no Hospital das Clínicas, há um atendimento específico para bulimia e anorexia e internação, caso necessário.

  2. 07/06/08 Comentário recebido:
    Olá, tenho 21 anos e tenho bulimia desde os 14. Já fiz terapia e não resolveu.
    Hoje moro sozinha e toda minha mesada gasto com comida pra logo em seguida vomitar.
    Por favor, o que eu faço? Sinto que estou morrendo aos poucos. Me ajudem.

    Marilena responde:
    Não sei a linha de terapia que vc fez, mas o adequado é a Terapia Breve ou na linha Comportamental.
    Igualmente, o tratamento medicamentoso, acompanhado por um psiquiatra.
    Somente a terapia não funciona, assim como somente o remédio tb não funciona.
    O tratamento deve ser com ambos.
    Se vc está em uma cidade grande, sem dúvida, irá encontrar esse tipo de ajuda.
    Em casos mais extremos, há a necessidade de uma internação (por um período pequeno)
    Procure sem demora essas alternativas de ajuda.

  3. tenho 15 anos hoje e a um ano atras tivi bulimia começei a mi sentir depressiva mi axando gorda e axava q pra ser bonita bastava ser magra,com o passar do tempo percebi que estava mi matando e com o apoio da minha familia e claro de um bom psicologo consigui mi trata intão acreditem em vcs tenham força de vontade q vcs tbm vão sai dessa assim como euu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s