A Mente dos 7 a 8 anos

Nesta fase, a criança ainda não está pronta para pensar sobre hipóteses. Portanto, é comum a mãe dizer: “Não faça isso ou vai acontecer tal coisa”. É difícil para ela entender, e muito comum, a situação acabar com a famosa frase: “Eu não disse?”

Refira o passado para dar os exemplos, lembrando-a do que aconteceu anteriormente. Pensar sobre o passado é mais fácil para a criança. Continuar lendo

Proteja seu Filho

MaosDadas

A criança acorda toda manhã, pega sua mantinha e vai para o quarto dos pais 
dormir mais um pouco com eles.
Os pais compram um beliche, a criança acorda na parte de cima, desce a
 escada de meias e carregando, de novo, sua mantinha. Atrapalha-se na descida
 com a manta enrolada pelos pés, escorrega e cai no chão, quebrando o braço 
ou…. coisa pior.
 Os pais dizem: “Falei para você  DESCER COM CUIDADO! Viu o que você fez?”

Transferências erradas de responsabilidades!!!

Outra cena… Lugar cheio de gente e os pais dizem: “Não saia de perto de 
mim, não largue minha mão, não fique longe de mim.
 A criança, num segundo qualquer, se distancia e se perde. 
Quando a encontram os pais dizem: “Não falei para VOCÊ não largar minha mão? 
Não avisei? Por que VOCÊ fez isso?”.
 Novamente, transferência errada de responsabilidade. Continuar lendo

2 a 4 Anos: Preferência por um dos pais

Recebemos inúmeras perguntas sobre a (veja link =>) fase de 2 a 4 anos de crianças e procuramos organizá-los para facilitar a consulta para quem possa se interessar. Essas são aquelas perguntas relacionadas à preferência da criança por um dos pais.
Geralmente, esta preferência é pela mãe. Neste caso, o pai se sente rejeitado, mas deve entender que é uma fase, que passa.

Nos anos 90, um programa de televisão explorou este fato, a “Família Dinossauro” (link : Clip no Youtube).

Para mais informações sobre esta fase etária, veja os links a seguir:

Continuar lendo

Tempo com os filhos

Tempo para os filhos

Tempo para os filhos

Filhos que estão na escola meio período e quando chegam, não podem ficar em casa com empregada e se atiram em diversas atividades. Além da escola, têm aula de natação, computação, judô, etc…. etc….
Esse é o quadro que temos hoje. Comum, sem dúvida, mas eficiente? Terão consequências ou já as têm que talvez nem estejam sendo identificadas pelos pais?

Continuar lendo

Um ambiente de aprendizado

Use o “teatro”…

Entre 2 a 4 anos a criança aprende observando e reproduzindo o que vê. Daí a importância de se aproveitar deste processo para que ela possa se desenvolver da forma apropriada. Pois, essa é a idade típica em que a criança usa o choro para dormir, tomar banho, pentear o cabelo, vestir roupa, tem dificuldades em largar as fraldas, etc…

Use o “teatro” como forma de valorizar cada tarefa que seu filho precise fazer. Continuar lendo

Depoimento de uma Mãe

Reproduzimos a seguir uma troca de correspondência com uma mãe e o objetivo é mostrar que algumas simples mudanças de atitude tem resultados imediatos, tanto para a criança como para os pais.

02/02/2011 Comentário recebido:

Meu filho tem cinco anos e iniciou o 1º ano do fundamental I. Está na escolinha desde os 04 meses. Ocorre que ele está muito desobediente e eu estou ficando sem paciência e percebo que ando muito explosiva, grito demais com ele e chego até dar uns tapas no bumbum, esta semana começaram as aulas e desde o primeiro dia vem reclamação dele na agenda, ele não pára de conversar na sala de aula e empurra os amiguinhos, me ajude como devo conversar com ele, estou tão preocupara não quero falar nervosa e nem gritando. Ajude-me, por favor. Continuar lendo

Comportamento entre Irmãos

Quando pensamos sobre o comportamento entre irmãos, coisas como ciúme, inveja, rivalidade, competição, etc., pensamos sempre como comportamentos anormais e negativos. O ciúme é visto como algo totalmente condenável e proibido entre irmãos, principalmente, em relação ao irmão mais velho, quando nasce o segundo filho.
Muitos pais chegam mesmo a dizer ao filho, que o ciúme é feio, que não deve nunca existir em relação ao irmãozinho e que esse veio para brincar com ele, ser seu amigo e companheiro nas brincadeiras. Isso é verdade, mas existe também uma outra verdade que nunca dizemos, mas sabemos. Esse irmão veio para dividir com ele o amor da mãe, do pai, dividir a casa, às vezes o quarto, os brinquedos, a atenção dos parentes, etc.

Continuar lendo

Identificação Sexual

A criança começa seu processo de aprendizado através primeiramente pela observação e depois pela imitação dessa observação. Por isso mesmo, tarefas como: escovar os dentes, pentear o cabelo, calçar uma meia, jogar lixo na lixeira, etc….. são feitas através dessa observação.

A identificação sexual, também, começa por essa observação no período dos 6, 7 anos. Ela começa a se espelhar na pessoa do mesmo sexo onde se identifica ao longo dessa observação. As meninas observam a mãe e passam a copiar

Continuar lendo