O Medo do medo

 

Medo de ir, medo de sair, medo de uma consulta, medo de sofrer, medo de se envolver e sofrer, medo de preconceito, medo de fracassar, medo de não ser aceito, etc..etc… Não são os medos previsíveis, reais e sim os medos possíveis que nos fazem perder a noção da realidade, que nos paralisam, que dificultam nossa vida e nossas decisões.

O medo da vida com suas inseguranças, automaticamente, nos leva a recuar diante do viver intensamente ou do desfrutar as ocasiões e as oportunidades. É certo que diante de tantos acontecimentos brutais, a insegurança é a tônica em nosso dia a dia. O lazer tornou-se moderado e restrito à determinados lugares o horários. É sábio o cuidado e a ponderação na escolha das saídas e igualmente necessário. Esses são os medos reais. Mas e aqueles que provocam uma ruptura em nosso viver?

Como são mencionados acima, é frequente ouvir: “Não quero me envolver, porque tenho medo de sofrer.” “Não quero fazer determinado exame, porque não quero saber o que eu tenho.” “Não posso ir lá, porque tenho medo que tal e tal possa me suceder.”

Esse é o medo castrador que ultrapassa o bom senso e vai além daquilo que é saudável para nossa vida.

Há limites nesse medo.

Precisamos da sagacidade para distinguir esses dois tipos de medo, onde o primeiro nos coloca em vigilância e prudência de comportamento e o outro nos tira “vida”, nos tira perspectiva, nos enclausura, nos aprisiona, nos coloca ilusoriamente protegidos, mas ao mesmo tempo infelizes por não nos permitir participar ativamente de algo que nos faz bem.

O medo das pessoas é muito frequente; medo de ser julgado e mal interpretado e por isso omitimos nossas opinões; não queremos ser vistos, observados, evitando assim um comentário sobre nossa aparência, etc… Isso tudo nos coloca num conflito, pois o ser humano precisa do contato humano, precisa da porção lazer, precisa da amizade e mais que tudo, precisa sim, ser confrontado com as ousadias do desconhecido para crescer e amadurecer.

Geralmente o – deixar de ir implica na visão somente de um lado; o negativo. E quem disse que o contrário não pode acontecer? E por que não perceber por exemplo que um exame pode nos levar à descoberta de que nada de negativo nos está acontecendo?

É um exercício de desafios e de fé. Um desafio que nos coloca em posição de alerta sim, mas nos empurra a desfrutar da porção boa e gratificante que é viver dos poucos momentos que nos deparamos.

Desafio de perspectiva, desafio de quebra de paradigmas, desafio de abandono naquele que é nossa Rocha.

8 opiniões sobre “O Medo do medo

  1. Gostei daqui.
    Acho interessante psicologia e filosofia, apesar de não entender muito.
    Eu preciso enfrentar muitos medos, o medo de tomar decisões, o medo de errar.
    Abraço e até mais.

  2. Novamente um excelente texto que nos esclarece muita coisa sobre nós mesmos!
    Parabéns

  3. olá, sou estudante em serviço social e gostaria de dar os meus parabens pelo site, de forma que gostaria ler mais sobre outros assuntos do genero dos que estao postados aqui, pois penso que é muio bom para a compreensao e dismisticação de assuntos que englobam a nossa forma de ser/penar e agir.

    até breve

  4. Gostei muito do site. Muitas vezes perdemos oportunidades por não confiar nas nossas habilidades. Isso nos causa um medo, é o medo do medo. Muito bom esse site. Parabéns.

  5. OI……… QUERIA SABER PORQUE TENHO TANTO MEDO DE PERDER MEUS FILHOS ,MEUS ESPOSO, POIS NUNCA PERDI NINGUÉM QUE AMAVA. PORQUE TENHO TANTO MEDO DO JULGAMENTO QUE AS PESSOAS FAZEM DE MIM, SINTO REMORSO QUANDO SAIO E DEIXO MEUS FILHOS COM A AVÓ POR ALGUNS MINUTOS APENAS. SINTO MEDO DE MEU FILHO DE DOIS ANOS NÃO COMEÇAR A FALAR NUNCA, POR CULPA MINHA, MAS SEMPRE ESTIVE PERTO DELE, EMBORA SEI QUE FOI ALGUM ERRO QUE COMETI…….. TEM NOITES EM QUE ACORDO E OLHO PARA OS MEUS DOIS FILHOS E MEU ESPOSO E CHORO POIS SEI QUE NÃO SOU BOA O QUANTO EU QUERIA SER PARA ELES………….. ESTOU TÃO CANSADA, TENHO 25 ANOS, SOU DIRETORA DE UMA CRECHE INFANTIL, VEJO TANTOS CASOS TRISTES DE CRIANÇAS MALTRATADAS E ELAS, AINDA ASSIM SÃO TÃO SORRIDENTES E FELIZES. MEUS FILHOS SÃO SÉRIOS E CALADO. O DE 4 ANOS FOI DIAGNOSTICADO COM UM QI ACIMA DA MÉDIA, MAS É SÉRIO E CALADO, O MAIS NOVO, TEM DOIS ANOS E AINDA NÃO FALA, ERA UM BB SIRRIDENTE E AGORA NÃO SORRI, NÃO FALA…….ANDO DESESPERADA, SINTO MEDO QUE MEUS MEDOS E ANSIEDADES, MEU CANSASSO ESTEJA AFETANDO MINHA FAMÍLIA E QUE ISSO SEJA IRREVERSÍVEL…….ME AJUDE, QUERO DAR O MELHOR DE MIM, MAS NÃO CONSIGO, JÁ TOMEI ANTIDEPRESSIVOS, MAS NÃO ME SINTO DEPRIMIDA, EU SINTO FELICIDADE, SOU SORRIDENTE, SINTO APENAS MEDO DE QUE TUDO DÊ ERRADO NO FUTURO, QUE EU NÃO CONSIGA ENFRENTAR O QUE ESTÁ POR VIR………
    Observação: está publicado diretamente aqui, pois a resposta dada para o endereço de e-mail fornecida retornou por erro no mesmo.

  6. Marilena responde:
    O medo, muitas vezes, é fruto de uma insegurança que começa a despontar em alguma época determinada na vida.

    Muitas vezes, com uma “indentificação”. Por exemplo, quando criança. a pessoa não teve uma auto-estima suficientemente construída e quando chegam os filhos (na fase em que eles atingem a idade que você passou e viveu coisas parecidas), você se identifica e aí começa o comportamento que muitas vezes você viveu, também, naquela mesma idade.

    Com a falta de segurança, o indivíduo não se sente “competente” o suficiente para tomar decisões e, mesmo fazendo isso, se sente inseguro depois (como você disse quando deixa seus filhos com a avó). Vem depois a dúvida, se está fazendo o certo ou errado.

    A construção da auto-estima, no entanto, pode ser re-estruturada através do trabalho de terapia e seria muito bom se você pudesse iniciar alguma. Isso é possível pra vc?

  7. Olá, gostei muito desse artigo.Estava procurando algo que falasse sobre medo claramente,com leveza e encontrei aqui.
    MUITO BOM MESMO!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s